Dicas para poupar na factura eléctrica

[singlepic id=129 w=320 h=240 float=]
As opções são múltiplas. A decisão está nas mãos do consumidor.

Substituir lâmpadas, optar por electrodomésticos mais eficientes e alterar os sistemas de refrigeração e ar condicionado ou simplesmente desligar os computadores durante a noite e criar novos hábitos de consumo são algumas das medidas que pode adoptar para reduzir a sua factura energética. Mas há muitas mais.
1 – Trocar as lâmpadas
As velhas lâmpadas incandescentes devem ser substituídas pelas novas lâmpadas de baixo consumo energético.
Se não aproveitou o programa de troca gratuita em alguns supermercados, não perca mais tempo já que este novo tipo de iluminação permite uma poupança de 154 milhões de kilovolts/hora, ou seja, 15,4 milhões de kilovolts durante o período de vida das lâmpadas, cerca de dez anos.

2 – Optar por uma tarifa bi-horária
É um tarifário alternativo que permite aos consumidores usufruírem de tarifas mais vantajosas a certas horas do dia/noite, por um período que pode chegar a 76h por semana.
O preço cobrado é formado por uma componente fixa – a partir de agora idêntica para ambas as tarifas. E um custo da electricidade, no caso da tarifa simples, de 0,1211 euros/kWh e na tarifa bi-horária de 0,1233 ou 0,0663 euros/kWh, conforme seja hora de cheia/vazio. Ou seja, os utilizadores da tarifa bi-horária pagam a electricidade mais cara se utilizarem os seus electrodomésticos durante o dia e não à noite (vazio).
O facto de a componente fixa ser agora igual para todos torna mais atractiva a escolha da tarifa bi-horária.

3 – Comprar electrodomésticos de classe A
Quando comprar um electrodoméstico novo não tenha em atenção apenas os preços.
A melhor forma de poupar é investindo em produtos energeticamente eficientes e amigos do ambiente. Procure a tabela indicadora da classe energética e informe-se junto dos especialistas do produto. O melhor é optar por electrodomésticos da classe A.

4 – Abolir o ‘stand by’
Quando vai trabalhar de manhã ou quando está de férias não se esqueça de desligar a televisão, à semelhança de outros aparelhos, mesmo no interruptor e não no comando. É que, segundo a EDP, o consumo dos aparelhos em ‘stand by’ pode representar cerca de 12% do seu consumo de electricidade. Outro cuidado a ter é retirar sempre os carregadores de telemóvel da ficha quando não estão a ser utilizados.

5 – Ar condicionado programável
Aqueles que não abdicam do ar condicionado devem optar por um programável, que permite definir as horas em que o ar condicionado deve estar ligado. O importante é saber racionalizar, por isso, quando comprar o aparelho, verifique se tem um termóstato programável. Assim, pode programar o aparelho para meia hora antes de chegar a casa. Outra solução mais económica é a tradicional ventoinha – o ar condicionado é dos aparelhos que mais electricidade gasta quando está a funcionar. Substituir os filtros regularmente (a melhoria da eficiência pode chegar aos 5%) e optar por uma temperatura média de 25ºC pode fazer toda a diferença.

fonte

Mais ideias para o seu negócio:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *