Quatro dicas para conseguir baixar o ‘spread’

[singlepic id=65 w=320 h=240 float=]

Algumas informações úteis sobre como pode negociar com os bancos o seu crédito à habitação.

1. Faça o trabalho de casa e negoceie
Apesar da época de ‘spreads‘ muito baixos (perto de 0%) fazer parte do passado, nada impede que os consumidores não tentem negociar com o seu banco o ‘spread‘ mais baixo possível.
Para conseguir convencer as instituições bancárias os consumidores podem usar vários argumentos. O primeiro passo a dar é fazer uma prospecção pelos vários bancos e ver qual é a instituição que oferece o valor mais baixo. Se já tiver um crédito à habitação poderá usar o argumento de que existem no mercado outras instituições com ‘spreads‘ mais vantajosos para pressionar o seu banco a baixar-lhe o spread.

2. Contratação de outros produtos financeiros nem sempre compensa
Outra forma de conseguir um ‘spread‘ mais atractivo poderá passar pela contratação de outros produtos ou serviços no seu banco- como um seguro de saúde ou um PPR. No entanto, esta solução poderá não ser muito vantajosa e acabar por lhe custar mais euros. Para facilitar estes cálculos, foi criada no ano passado a Taxa Efectiva Revista (TAER). Esta taxa é apresentada a todos os clientes sempre que é proposta a subscrição de produtos adicionais. Esta taxa incorpora os custos dos produtos que o consumidor tem de subscrever para obter a redução do spread. Desta forma, o consumidor saberá se a subscrição desses produtos financeiros representa ou não uma vantagem.

3. Mudança sem custos para o cliente
Até há pouco tempo, alguns bancos cobravam uma determinada comissão pela renegociação do ‘spread’.Mas desde 2008, a lei proíbe os bancos de cobrarem comissões na renegociação dos créditos. As instituições que exijam aos seus clientes uma comissão por este serviço passaram a estar sujeitas a multas que variam entre os 750 euros e 750 mil euros. A mesma legislação também veio impedir que os bancos exigissem a subscrição de outros produtos nos pedidos de renegociação dos ‘spreads’.

4. Bancos mais limitados na alteração unilateral dos ‘spreads’
A legislação mais recente veio reforçar os direitos dos consumidores no campo da negociação dos ‘spreads’. Para evitar situações em que os consumidores eram confrontados com propostas dos bancos para aumentar os ‘spreads’, baseadas no argumento de incumprimento de condições por parte dos clientes acordadas há largos anos, a nova lei proíbe os bancos de poderem aumentar o ‘spread’, depois de decorrido um ano após o incumprimento, por parte do cliente.

Mais ideias para o seu negócio:

One thought on “Quatro dicas para conseguir baixar o ‘spread’

  1. Pingback: como ter casa quase de graça | negócio ganhar dinheiro

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *